O comboio histórico do Douro é um dos ex-libris do turismo Ferroviário português e este ano volta à linha do Douro para fazer 40 viagens a partir de 4 de Junho até 22 de Outubro.

Esta composição tem 5 carruagens dos anos 20 (CTF 2282, CTF 5511, CTF 5513, ACDT 484 e ACDT 481) com um total de 254 lugares, que são puxadas pela locomotiva a vapor 0186, construída em 1925 pela empresa alemã Henschel & Sohn. Esta locomotiva pertenceu à série de 10 locomotivas de 0181 a 0190, que vieram para Portugal como parte do pagamento da dívida da Alemanha, relacionada com a primeira Guerra Mundial (1914-18).

Esta sofreu no último ano uma requalificação em termos da caldeira para passar a obter o vapor da combustão de diesel, em oposição ao carvão anteriormente utilizado, que obrigava a uma logística difícil de armazenamento, carregamento e alimentação da caldeira. Segundo a CP, a locomotiva está agora “ melhor adaptada às exigências energéticas e ambientais do século XXI, permitindo um funcionamento da locomotiva com menos fumo, sem cinza e sem riscos de incêndio”. Numa viagem de ida e volta entre a Régua e a estação do Tua, com uma duração média de 3h20 e cerca de 90 kms, esta locomotiva gastava 1500 kg de carvão e passa agora a gastar 400 litros de gasóleo.

Esta viagem entre a Régua e o Tua, atravessa parte da região vinhateira do Douro, Património Mundial da UNESCO onde é criado o famoso vinho do Porto. O programa tem incluído animação por parte de um Grupo Folclórico local, paragem da bela estação de Pinhão e tem livre na paragem do Tua para apreciar a deslumbrante paisagem do Douro.

Venha fazer uma viagem ao passado!

Testes da locomotiva no Porto em Maio de 2016.